Dragon's Crown - Analise

É, é uma analise de um jogo mais de um ano depois do seu lançamento. Sim, eu sei, quem tinha que comprar já comprou, ou aproveitou e pegou de graça na PSN no mês de agosto de 2014 (se ainda não pegou o seu, corre que da tempo). Não, eu não ligo para nada disso e vou dar minhas impressões sobre o jogo ainda assim. Bora lá.

Tomb Raider

Agora é hora de falar sobre o que eu achei do game. Mas antes de mais nada, essa game é um reinicio da série, sem relação com os anteriores, sendo considerado o primeiro jogo de uma nova série de Tomb Raider.

Mods de Skyrim

Esses são os mods que eu uso em Skyrim. Acho legal compartilhar, fazendo uma lista daqueles que valem a pena baixarem para diversificar o jogo. Você pode baixar mods no Nexus ou na Oficina Steam, mas é importante que leia cada descrição, pois alguns mods exigem outro mod ou que você tenha alguma DLC para funcionar.

Resenha - Dragões de Eter

Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa Influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas.

Defendendo Kill la Kill e suas roupas "depravadas"

Vamos ao que pode ser considerado um problema no anime: quando Ryuko Matoi e Satsuki Kiryuin se transformam usam roupas ultra sexys, principalmente a segunda. Segundo várias pessoas, quando as personagens femininas de qualquer midia, seja anime, mangá, séries televisivas, games, filmes, etc, usam roupas curtas é porque estão sendo objetificadas

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Músicas da Disney Ao Redor do Mundo

Muitos devem ter assistido vários filmes da Disney, e sabe que vários deles são meio musicais. Assim como alguns deles se passam em países diferentes. Então, como seriam algumas das músicas mais famosas de cada filme na língua dos países onde se passam? Confira!

Hércules - De Zero a Herói (grego)




sábado, 6 de dezembro de 2014

Webcomics - Parte 2

Voltando para a segunda parte da minha matéria sobre webcomics. Caso não tenham visto a primeira, aqui está um link para ela.

Todos os quadrinhos dessa matéria também são em inglês. Sem mais demora, vamos a eles:



O personagem principal é Max, que acaba de se mudar com seu pai e sua irmãzinha para uma nova cidade. Tendo que enfrentar problemas cotidianos para uma criança numa cidade nova, como falta de amigos e bullying, ele acaba se juntando a um grupo esquisito.

Não pensem que nada de muito sério pode vir dessa história. Apesar de momentos muito bons, Paranatural é um quadrinho de comédia. Momentos absurdos podem e vão aparecer das formas mais bisonhas possíveis. A arte (que se desenvolveu muito do início da história até agora) do autor realmente ajuda nisso.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Webcomics

Assim como eu, muitos de vocês devem gostar de quadrinhos. Sejam comics americanas, mangás, tirinhas, ou qualquer outra coisa. Pensando nisso, resolvi apresentar as webcomics que eu acompanho. Como são uma cacetada, vou dividir em duas postagens.

O que são webcomics, você pergunta? Quadrinhos disponibilizados gratuitamente na internet e com atualização periódica - cerca de uma página por semana, quinzena ou por mês, dependendo do autor - de uma página por vez. Todos os quadrinhos que vou apresentar aqui já tem uma grande quantidade de páginas, então se acabar interessado por algum, terá muito o que ler antes de alcançar a página atual.

Infelizmente, todos os quadrinhos que vou apresentar nessa postagem se encontram apenas em inglês. Pode ser uma barreira para aqueles que não sabem ou tem menor domínio dessa língua.

Pois bem, vamos lá:



Nada mais justo do que começar pela obra que me introduziu nessa vida quando eu era pequeno. Grim Tales é uma mistura de crossover com história original. O que acontece quando os personagens de cartoon crescem? Nessa webcomic, você acompanha os principais Grim Jr. e Mini Mandy, irmãos e filhos de Puro Osso e Mandy (As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy).

Sim, eles são casados.

E tem filhos. Existe um motivo para isso, explicado no quadrinho. Relaxa.

As referências não param por ai. De Spawn a Ravena, e até vilões que alguns nem devem lembrar, como Abu (Samurai Jack). A trama se desenvolve em um jogo de poder infernal (piada proposital... ou não). A pegada da história é mais próxima ao mangá, pelos tipos de personagem e situações de humor.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

A Arte de Joy Ang

Mais uma postagem rápida, apenas para trazer para vocês um pouco mais de arte. Dessa vez de Joy Ang, uma ilustradora com um traço bem bonito.

O site dela está aqui. E também a continuação do quadrinho apresentado nesse post.


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Contrast

Usar as sombras para pular de um lado para outro na cidade foi uma ideia interessante.

Alias, histórias que se passam nas épocas do cabaré me chamam muita atenção, seja pelas musicas da época, seja pelo clima noir, ou só pelos dramas pessoais dos personagens. E é exatamente esse clima que o jogo traz, e é isso que o faz interessante e... encantador?

Contrast é um jogo indie criado pela Compulsion Games, lançado em Outubro de 2013 para Xbox 360, Xbox One, Playstation 3, Playstation 4 e PC.

Historia

Você é Dawn, uma mulher misteriosa acrobata que vive em um mundo bizarro. Didi é a unica pessoa que pode vê-la, pois Dawn é a amiga imaginária da garota.

A história de Didi é um pouco complicada: sua mãe é uma das dançarinas e cantoras do cabaré da cidade, que separou-se recentemente de seu marido por motivos de dívidas e envolvimentos com pessoas estranhas. Mas a garota deseja que eles voltem a ficar juntos, e por isso ela resolve ajuda-los em seus problemas de adultos.


Porém, nem tudo parece ser tão simples assim. Por causa de sua atitude, sua mãe está sendo intimada pela assistência social a cuidar melhor da garota ou então ela será retirada de sua guarda, fazendo com que a mulher imponha a garota alguns limites, que obviamente são quebrados pela peralta, com a ajuda de Dawn.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Comerciais Gatsby

Faz muito tempo que não posto videos de comerciais japas, eu sei. Eu gosto de ver essas coisas, pois são tão inusitados que me surpreendem e tiram algumas gargalhadas...ou vergonha alheia, dependendo do caso.
Esse post traz uma série de comerciais de um produto chamado Gatsby, confira:















quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Shingeki no Kyojin Abridged

Quando é para zuar, as pessoas sempre conseguem arranjar um jeito para isso. Um deles é o tal "Abridged", uma série de animes redublados, dando um novo ar para a série. Já falamos do Dragon Ball Z Abridged, e agora é a vez de mostrarmos Shingeki no Kyojin. Eles estão legendados.

Confira os episódios:



segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Dragon's Crown

Dragon's Crown é um beat 'em up com elementos de RPG desenvolvido pela Vanillaware e lançado no Japão em julho de 2013, exclusivo de PS3 e PSP com funcionalidade de crossplay. Você provavelmente ouviu falar desse jogo graças a polêmica sobre sua arte. Mesmo assim, a qualidade desse jogo não pode ser negada, já que é extremamente de jogar, seja sozinho, seja com os amigos. Suas influencias de diversas mídias de fantasia tornam ele ainda mais apelativo aos meus gostos.

Gameplay

Cada um dos personagens tem um gameplay diferente, o que os torna mais únicos do que suas aparências já sugerem.
Você inicia o jogo escolhendo entre um dos seis personagens disponíveis e fazendo um pequeno tutorial. Os comandos respondem muito bem, e é fácil controlar seu personagem em combate. Eles tem diferenças de jogabilidade entre si, e você pode até mesmo customizá-los quando sobe de nível, melhorando habilidades já existentes e desbloqueando coisas novas.

Eu, por exemplo, sou o tipico jogador suicida que parte para a porrada de peito aberto. Investi a maior parte dos meus pontos de guerreiro em aprimorar os ataques básicos, e alguma coisa em uma habilidade que tem chance de defender automaticamente alguns golpes (porque eu nunca lembro que meu personagem tem um escudo).

Agora tente imaginar quatro jogadores fazendo coisas do tipo no meio da dungeon.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Ganhando dinheiro com Playfire e Green Man Gaming

Faz um tempo que a comunidade Playfire está dando dinheiro virtual para seus usuários quando estes jogam pela primeira vez ou desbloqueiam alguma conquista. Já falamos o que é Playfire aqui no blog, e agora depois de algumas atualizações, e com parceria com o site Green Man Gaming, você pode ganhar dinheiro jogando.
Green Man Gaming, ou GMG, é a loja virtual do mesmo pessoa do Playfire, onde você pode comprar jogo com dinheiro real ou com o que você ganhou no Playfire, e é o unico lugar que você pode gastar. Fique sempre de olho no site, pois sempre tem descontos em vários jogos, assim como na Steam.

Para que você ganhe dinheiro - fique claro que esse dinheiro só poderá ser gasto no GMG - deverá prestar atenção na lista diária (de segunda a sexta) do blog do Playfire, que listará todos os jogos do dia que você deverá jogar pela primeira vez ou então deverá fazer alguma conquista para poder ganhar de £0.10 a £0.50. Infelizmente se você já ganhou alguma conquista ou já jogou o jogo pela primeira vez antes desse dia, não será contabilizado, então se você está afim de fazer uma graninha para comprar jogos, se segure ai e siga religiosamente essa lista.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Sobrevivendo em Jogos

Você provavelmente já deve ter jogado ou ao menos ouvido falar de algum jogo assim. Vim aqui falar de dois jogos de sobrevivência para vocês. Ambos são jogos de navegador, leves, e ao seu próprio modo, minimalistas.



É um jogo de texto. Você começa em uma sala escura, com pouca opção além de acender uma fogueira. E então o jogo vai se desenvolvendo. Em pouco tempo, você vai estar gerenciando uma vila inteira, pegando madeira, caçando. Com o tempo e desenvolvimento, você poderá até mesmo fazer jornadas pelas terras em volta da vila, criar postos avançados para ter provisões e reestocar sua água.

A Dark Room tem pouco de sobrevivência em seu início. Este elemento só é introduzido na segunda parte do jogo, quando você começar a explorar os ermos. Lá, você terá que tomar cuidado para manter uma quantidade razoável de comida e água na sua jornada. Caso não consiga, seu personagem vai desmaiar e voltar para a vila, mas perderá tudo o que conseguiu encontrar até ali. E também as coisas que levou, como armas, remédios e etc.

Mais para frente, o jogo guarda algumas surpresas. Simples e interessante, ele pode te consumir algum tempo.


Este é o verdadeiro motivo para eu estar fazendo esse artigo. Gods Will Be Watching te bota na pele do capitão de uma equipe de pesquisa que foi atacada e deixada para morrer em um planeta hostil. Ele conta com apenas um cenário simples, alguns personagens, e algumas escolhas. E essa é a parte impressionante do jogo.

Você tem que manter a fogueira acesa para evitar morte por frio. Você precisa ter comida para todos. Você tem que concertar o rádio, tem que manter todos sãos e saudáveis e tem apenas 5 ações por dia para isso. Quando um personagem humano fica doente ou morre, você perde uma dessas ações. Se todos os personagens humanos morrerem ou fugirem, você se suicida por ter falhado com sua equipe.

É difícil fazer tudo isso. Algumas vezes, os personagens ficam loucos de forma irrecuperável. E você sempre vai poder escolher matar algum membro da sua equipe a qualquer momento - bem, uma pessoa precisa comer para sobreviver, certo?

Gods Will Be Watching tem um clima tenso e pesado. E logo, dia 24 de julho, ele sairá na Steam como uma versão mais completa, com mais cenários, situações e decisões morais difíceis para se tomar.

Obrigado por lerem, boa semana e até mais.


Imagem de Lara Croft por Rayner Alencar.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Mods de Skyrim - Parte 2

Há muitos mods para Skyrim. Ficar limitando-os somente a um post é colocar uma minuscula quantidade de mods que podem ser usados dentro do jogo. E colocar mods vicia. Alguns deles podem parecer frescuras, como colocar mod para melhorar os tapetes de Skyrim, mas se já está usando mods para deixar o jogo bonito, porque não esses pequenos detalhes?


É importante você ler a primeira parte da lista, pois lá eu dou uma ajuda em como instalar e também dicas para evitar problemas com seu jogo, além de possuir alguns mods obrigatórios para evitar problemas. Alias, a maioria dos mods também podem ser encontrados na Oficina Steam, mas prefiro pegar pelo Nexus por conta das atualizações.

Neste post, continuaremos colocando alguns mods de aparência, melhorias e os mod/DLC, mods que acrescentam uma aventura a mais, fazendo com que você aumente suas horas de jogo com aventuras feitas por fãs!

Armas e Armaduras:

JaySus Swords: Aumente o repertório de suas armas. Tenha vários tipos de espadas, das mais variadas culturas, todas bem equilibradas para o jogo. Agora você pode fazer aquele mosqueteiro com um florete ou um pirata com um sabre personalizado, ou até mesmo um samurai com suas katanas.

The Bastard: Quer uma arma diferente mas não um mod cheio delas? A bastarda é sua espada. Com opção de uma ou duas mãos e escolha da cor do punho, você pode sair por ai matando bandidos em grande estilo.

Berserk Dragonslayer: Se você é fã de Berserk, com certeza baixará esse mod. A espada de Gatts finalmente matará dragões. Dureza é conseguir todos os ingredientes para cria-la.

Crossbow Basic Collection: As bestas da DLC Dawnguard são sem graças e não tem variedade, mas com esse mod você pode criar bestas diversas e mais fortes. Está usando uma armadura daedrica e quer uma besta que combine? É só cria-la. Quer uma menos estravagante? Uma de dwarven cai bem. Requer a DLC Dawnguard.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

AMVs Bizarros

Faz algum tempo que estamos com posts mais parados, mas vou aproveitar para deixar aqui alguns AMVs legais que eu e a Nyu achamos. Divirtam-se.







sexta-feira, 20 de junho de 2014

Tomb Raider

Esse foi um dos jogos que fizemos gameplay em nosso canal.


Agora é hora de falar sobre o que eu achei do game. Mas antes de mais nada, essa game é um reinicio da série, sem relação com os anteriores, sendo considerado o primeiro jogo de uma nova série de Tomb Raider.

Criado pela Crystal Dynamics e publicado pela Square Enix, Tomb Raider foi lançado em 5 de Março de 2013 para PC, Xbox 360 e Playstation 3, e a Definitive Edition lançado para Playstation 4 e Xbox One em Janeiro de 2014.

História
Existe uma lenda de uma ilha japonesa sobre uma princesa chamada Himiko, e é para lá onde Lara e sua equipe vão, mas não parece muito fácil de encontrar esse lugar, já que sua ilha não está no mapa. Uma tempestade acontece em alto mar, fazendo com que o navio afunde, fazendo Lara e sua equipe ilhem em um lugar estranho.

Lara é capturada e presa em uma caverna, onde consegue escapar e agora precisa encontra seu grupo. Encontrando com Sam, sua melhor amiga, ela descobre que existe mais gente naquele lugar, e conhece Mathias, um homem estranho e um tanto suspeito, e descobre que há um culto em devoção a Himiko.


sábado, 14 de junho de 2014

Os Quadrinhos de Ryan Andrews

Quem nos acompanha a algum tempo já deve ter notado minha fascinação por arte, principalmente as de mídia visual. Não que eu não seja um apreciador de boa música, mas sempre tive paixão por desenhos. O principal motivo para isso é a inúmera quantidade de interpretações que se pode existir de uma mesma imagem. Tudo depende das experiências de cada pessoa, e uma mesma imagem pode passar diferentes sentimentos e trazer diferentes lembranças para duas pessoas.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Resenha: Dragões de Éter

Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga.
Essa Influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas.
Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer...
Uma menina vê a própria avó ser devorada por um lobo marcado com magia negra. Dois irmãos comem estilhaços de vidro como se fossem passas silvestres e bebem água barrenta como se fosse suco, envolvidos pela magia escura de uma antiga bruxa canibal. O navio do mercenário mais sanguinário do mundo, o mesmo que acreditavam já estar morto e esquecido, retorna dos mares com um obscuro e ainda pior sucessor. E duas sociedades criminosas entram em guerra, dando início a uma intriga que irá mexer em profundos e tristes mistérios da família real.
E mudará o mundo.

Essa acima é a sinopse da orelha do primeiro livro da trilogia Dragões de Éter, Caçadores de Bruxas.

Antes de iniciar, alguns avisos: eu nunca fiz uma resenha literária antes, então espero ter algum sucesso na primeira. Segundo, eu vou analisar a trilogia como um todo. Terceiro, podem haver spoilers, embora eu vá evitá-los ao máximo. Toda a saga se baseia no crescimento dos personagens como pessoas, sua evolução, e por isso quaisquer spoilers podem estragar a experiência. Enfim, vamos lá.

Dragões de Éter é uma trilogia escrita pelo brasileiro Raphael Draccon. É formado pelos livros Caçadores de Bruxas, Corações de Neve e Círculos de Chuva. Cada livro da série tem uma ótima unidade - apesar de eventos do primeiro livro influenciarem até o último, todos eles tem uma história relativamente fechada, contando com suas próprias tramas, subtramas e clímax.

Sobre a História

Draccon criou seu universo a partir da união de diversas influências. Contos de fadas e outras histórias que passamos nossa vida inteira ouvindo e conhecendo. E ele não faz questão de esconder essas influências. Alias, talvez isso torne a obra tão fantástica. Durante o decorrer da narrativa, ele guia a história para mostrar exatamente qual e a influência daquele trecho. E devo dizer que muitas vezes fui pego de surpresa, entendendo a referencia só nos últimos segundos antes dela se tornar explicita no texto.

domingo, 1 de junho de 2014

O Senhor da Luz - Resenha

Comprei esse livro quando fui no evento AnimeExpo Campinas desse ano, e como prometido, estou fazendo uma matéria sobre ele, e claro, estarei agora devendo somente uma matéria sobre outro livro, Máscara, que também adquiri por lá.

Essa é minha segunda resenha de um livro, ainda não sei em que formato de postagem é adequado para se falar de um livro, mas estou tentando melhorar para ficar igual ou melhor que as matérias de games e animes que faço, se vocês tiverem sugestões para que eu possa melhorar esse tipo de artigo por favor comentem, que vocês estarão ajudando muito!

O livro foi lançado em 2013 pela editora Novo Século, e foi escrito por Graciele Ruiz.

História

Como é um livro, prefiro transcrever o que está na sua contracapa para evitar spoilers nesse momento.

Lícia se sentiu muito sozinha quando seu avô morreu, deixando uma chave e um pedido. Essa chave abria uma caixa muito poderosa, capaz de fazer viver, novamente, um planeta já morto: Datahriun. Porém, ela só poderia ser aberta por cinco chaves. Aquela era apenas uma delas, e o ultimo pedido de seu avô era para que Lícia as reunisse e encontrasse os seus guardiões. Desse modo, eles poderiam fazer o que ninguém havia feito antes.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Shingeki no Kyojin - Attack on Boyband

As pessoas tem uma grande criatividade em criar essas coisas. A primeira é uma paródia com a música High High, falando sobre Levi, e o segundo é um rap para o Jean.



segunda-feira, 19 de maio de 2014

Defendendo Kill la Kill e sua roupa "depravada"

Já falei de Kill la Kill, mas lendo algumas coisas pela internet me fez coçar a mão e resolvi fazer um post defendendo o anime, ou mais especificamente as roupas das personagens.


Se quiser saber sobre o que Kill la Kill se trata, leia nossa resenha sobre o anime.

E essa matéria será grande pra caralho.

Vamos ao que pode ser considerado um problema no anime: quando Ryuko Matoi e Satsuki Kiryuin se transformam usam roupas ultra sexys, principalmente a segunda. Segundo várias pessoas, quando as personagens femininas de qualquer midia, seja anime, mangá, séries televisivas, games, filmes, etc, usam roupas curtas é porque estão sendo objetificadas.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

ArcheBlade - Primeiras Impressões

Não é um Team Fortress da vida, mas da para quebrar o galho, e por favor, alguém pode dar algumas roupas para as moças? Acho que faltou verbas para comprar tecidos.


ArcheBalde é um MMO de luta feito por CodeBrush Games e baseado em uma Novel de fantasia da Coréia, porém não há uma história por trás do jogo. Ele pega a essência do combos de jogos de luta como Street Fighter ou Tekken, combinando com o sistema de MMO. O estilo de jogo mudará dependendo do mapa, conforme listado abaixo:

Capture the Base
Basicamente você precisa capturar os cristais espalhados pelas fases, e quanto mais tempo ele estiver com sua equipe, mais pontos terão. Os mapas para esse modo são Nether Dale e The Bridge.

Team Last Man Standing
Vence a equipe que eliminar a outra primeiro. Não há respawn, então você precisará ter uma equipe unida para sair vencedor em 5 rodadas. O mapas é Steam Canal.

Team Deathmatch
A equipe que matar mais ganha. Cada morte conta um ponto, então o objetivo de sua equipe é dar o máximo de kills possíveis. Os mapas são Altar of War e Under Siege.

Free for All
MATA TODO MUNDO! O_O
Ganha quem fizer 70 pontos primeiro. Os mapas são Nagas Pit e Summer Island.

O que eu acho?

Andei jogando bastante por esses dias, e como é um jogo simples fica mais fácil de falar. É um PvP feito para ser rápido e divertido, e realmente ele consegue fazer isso, ao contrário de outros jogos mais famosos como Dota em que uma partida pode demorar, em ArcheBlade você consegue jogar de 5 a 10 minutos dependendo do modo de jogo que escolher. É o tipo de jogo que eu gosto, uma vez que a demora para terminar um jogo pode ser incomodo quando está jogando sem seus amigos ou sua equipe não ajuda muito.
Ele tem sistema de níveis atrelado a conta, mas não há seleção de salas para cada nível, ou seja, um jogador nível 1 pode jogar junto ou contra um outro nível 75, e as diferenças serão a experiencia de jogo, afinal uma pessoa nível alto já tem as manhas com o personagem, e os equipamentos, já que opções melhores vão sendo liberadas para compra conforme os níveis.

De um lado isso pode se tornar ruim, uma vez que ao se deparar com alguém muitos níveis acima no time adversário pode te deixar acuado, assim como fazer a culpa de uma derrota cair nas costas dos jogadores de nível baixo. Os jogadores mais experientes terão equipamentos melhores, deixando-os mais resistentes e fortes que o resto das pessoas. Claro que ninguém é obrigado a jogar contra pessoas de níveis diferentes, mas ficar procurando salas só com pessoas do mesmo nível pode ser frustrante.

Qual seria a solução para isso? Por parte do design do jogo não sei, mas por parte dos jogadores seria se equilibrarem, evitando times com pessoas de nível 20 para cima contra pessoas de nível 10 para baixo, tendo o resultado claramente declarado antes mesmo da partida começar.

Moça, você esqueceu de por as calças de novo.

Outro problema que o jogo apresenta é a própria jogabilidade. Muitas vezes os comandos não obedecem, gerando raiva já que o jogo é baseado em um combate veloz. Está ai algo que eles precisam melhorar. E não sei se era a intenção, mas tem alguns personagens - se não todos - que tem delay entre o aperto do botão e a ação, coisa que te faz odiar o personagem, como eu odeio o elfo de peito de fora. Em um jogo que deveria ser dinâmico, isso não deveria acontecer.

Por fim, os gráficos são ótimos e as músicas são divertidas. Mesmo tendo pouquíssimos cenários, pelo menos são bonitos e bem desenhados, diferentemente de Neverwinter Online (confira nosso vídeos aqui) onde um dos mapas do PvP era um porre para andar, já que os caminhos alternativos eram longos e os personagens muito lentos. ArcheBlade possui mapas muito bons e faceis de decorar, principalmente as entradas e caminhos alternativos.

E sobre as personagens?

AH! As personagens! Típicas meninas com poucas roupas ou armaduras, com exceção de Renoah, e homem marombados ou quase gays. Todos são tão clichês típicos de MMO que não surpreendem ninguém. Mas ignorando este fato, uma vez que não conheço a Novel em que foi baseado, vamos falar das habilidades.


Dentre os 14 personagens jogáveis, cujo desbloqueio se dá comprando-os com moeda ganha durante as partidas, ou caso esteja disposto a gastar o seu rico dinheirinho, os personagens podem ser adquiridos com cash.

Todos os personagens tem habilidades diferentes. Temos personagens que atacam corpo a corpo, extremamente vulneráveis a ataques de longa distancia, mas durões na queda; personagens que usam magia, dando uma dor de cabeça para os inimigos; e os que ficam na espreita atirando de longe e causando grandes danos, mas caem rapidamente se um inimigo chegar perto.

Veja que não há personagens específicos para suporte, todos lutam, e todos tem duas habilidades especiais que ajudam a si mesmos e os seus companheiros de equipe. Você pode atacar a vontade, e ajudar a equipe quando for necessário sem ser obrigado a cuidar de todos e não entrar na porrada.

Só por curiosidade, até o momento, Renoah é minha personagem preferida, já que posso roubar kills de longe e correr feito o capiroto quando estou sozinha. Não que ela seja rápida, mas atirar e correr é o que há.

Eu recomendo esse jogo?

Se você gosta de PvPs dinâmicos, sim! E como ele ainda está no inicio (verifique o dia desta postagem), espero que eles tragam mais mapas e talvez outros modos de jogos. Veremos com o tempo.




quinta-feira, 8 de maio de 2014

Top 5 - Encerramentos de animes

Esta é uma lista do Top 5 de encerramentos de animes que os autores do Madness - Nyu e Lucas - mais gostam. Não está na ordem de melhor ou coisa do tipo, afinal, concluímos que não há um encerramento melhor que o outro, pois todas são ótimos, e em nosso ponto de vista, classifica-los não tem sentido, por mais que o nome do post seja "Top".

Lucas

Soul Eater (End. 1)
Realmente gostei bastante de Soul Eater. O primeiro encerramento me marcou pelo ritmo animado.



Spice and Wolf (End. 1)
Gosto bastante dessa música pela leveza dela.



Kyoukai no Kanata
Kyoukai foi outro encerramento que me marcou pelo ritmo. Dificilmente eu fechava o episódio antes dele terminar, e nem pulava direto para 'cenas do próximo episódio'.



Fullmetal Alchemist Brotherhood (End. 1)
Fullmetal é provavelmente uma das minhas histórias favoritas, e mesmo que eu ainda não tenha terminado de assistir o anime Brotherhood, esse encerramento é muito maneiro.



Nyu

Watamote
Gostei da criatividade para esse encerramento.



Free
Eu gosto muito dessa balada gay... digo, desse encerramento porque ele contrasta com o anime, além disso, adoro essa música.



Maria Holic
Sabe o que é mais legal? Além dessa música ser uma regravação de uma música que já existe de um grupo japonês (que alias, é bizarro ver o clipe), cada episódio os encerramentos mudam em alguns pontos.



Sailor Moon Super S
Não me olhe assim! Eu amo esse encerramento de Sailor Moon.



Encerramento em Comum

Shingeki no Kyojin (End. 2)
Acho que todas as músicas de Shingeki são fodas, mas essa especialmente é muito maneira.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Mods para Left 4 Dead


Eu gosto de enfiar um monte de mods em meu jogo. Quando entro na Steam e vejo que no Workshop tem novos mods, lá vou eu baixando. Listarei alguns mods que uso, seja de skin para personagens, inimigos, objetos ou cenários, como fases e músicas. Os links serão tanto da Steam quanto do l4dmaps. Alias, vejam nossos vídeos de L4D em nosso canal! Lembrando que alguns mods pode dar conflito com outros.

Skin dos principais

- Elizabeth (Bioshock Infinite): Booker, Catch! Rochelle estará descansando em casa, enquanto quem assume seu posto é Elizabeth, de Bioshock Infinite!

- Ezio Auditore (Assassin's Creed): Nick é Ezio, e não, você não pode fazer pakour para fugir dos zumbis.

- Batman: Coach é o Batman! Nada mais para dizer, não é?

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Pokemons Realistas

Todo mundo já ouviu falar de Pokemon. Seja o jogo, o anime ou mangá. Se você está acessando esse blog, inclusive, pokemon deve fazer parte da sua infância, e para muitos, continua fazendo parte da adolescência e até da vida adulta. Andando aleatoriamente pelos reinos da internet, eu acabei chegando a galeria de Arvalis, um americano de 24 anos que está redesenhando vários Pokémon com uma ideia na cabeça: como essas coisas seriam no mundo real?

Esqueça fantasmas, criaturas de ferro, e mesmo seres fofinhos. Os Pokémon dele tem aparência crua, tão próximos de animais do nosso mundo como possível. Se você ainda entender de inglês, pode ler algumas informações adicionais que ele cria, baseadas nesses monstros de bolso realistas.

Galeria do artista, para outros Pokémon e trabalhos: http://arvalis.deviantart.com/








segunda-feira, 21 de abril de 2014

Músicas de Jogos 2D

Isso eu não poderia deixar passar. Se você já jogou Mad Father, The Witch's House e Ib, tenho certeza de que gostará dessas músicas. Algumas baseadas em trilhas do próprio jogo, outras criadas por fãs.










quinta-feira, 17 de abril de 2014

Doujinshi: How to Improve Your Relationship with Mikasa

É difícil eu gostar de algum doujinshi. Mas o que é doujinshi, alguns me perguntam.

Doujinshi (ou doujin), em uma descrição rápida, são quadrinhos feitos por fãs sobre séries e personagens populares, sem visar lucros.


Por esses dias achei um de Shingeki no Kyojin, de comédia, em inglês, com Sasha tentando ser amiga de Mikasa, tendo Ymir e Christa como conselheiras, e a troll da Annie para avacalhar com tudo. Tem um humor retardado e foi isso que trouxe a graça para o quadrinho, mas o melhor mesmo está na penúltima página, mas só terá graça caso leia toda a história.

Está em inglês, mas é bem simples de entender.


Se você é maior de idade, veja por esse: http://g.e-hentai.org/s/1a3ae966cb/664695-1


Ps: o segundo link só tem um monte de propaganda chata mesmo. E não, não tem hentai.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Shingeki no Kyojin 3DMG Real

Se você é fã de Shingeki no Kyojin talvez possa ficar feliz por alguém no mundo ter conseguido fazer o Three Dimensional Maneuver Gear! Claro, não acho que você vá conseguir pular de prédio em prédio com um treco desses, mas veja a genialidade que o cara teve, demonstrando em textos mais ou menos como foram feitos ou como funciona.

 

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Cães para Rangers

Sim, é um artigo relacionado a RPG. Mas você que não joga e não suporta o jogo, relaxe, pode continuar lendo, porque as informações aqui vão ser relacionadas as raças em si, não a regras.

É bem comum quando tem um personagem ranger na mesa que ele tenha algum tipo de companheiro animal. Ou nem precisa ser um ranger - as vezes alguém do grupo vai inventar de ter um animal de estimação. Em muitos casos, isso causa um problema, pois os jogadores escolhem muito pelo awesomeness da criatura. Nenhum problema nisso, até que você pare para pensar que seu jogador está tentando entrar numa vila medieval com um lobo, urso, tigre ou alguma outra grande criatura selvagem. Os guardinha pira fortemente.

"Eu vou ter um lobo. Gigante. Albino."
Battle Peach
Nenhum problema com o awesomeness. Os personagens principais tem que ser fodas. Mas que tal variar um pouco de vez em quando? Que tal em vez de um grande lobo selvagem e assustador, escolher algo mais comum, como por exemplo, um cão?


Não exatamente esse... Estou pensando em alguma coisa maior, mas que ainda não vá te arranjar problemas nem garantir um novo casaco de pele para o chefe da guarda.

DOGUE ALEMÃO



O dogue alemão é um cão de grande porte. Bem grande mesmo. O atual dono do título de maior cão do mundo, Zeus (imagem abaixo), pertence a essa raça. Mas apesar do tamanho cavalar, eles são gentis e amigáveis. Mas apesar disso, a raça já foi usada para caça de javalis e até mesmo ursos. E olha só o tamanho desse bicho!

Ok, talvez os guardinhas preferissem ver
um lobo no meio da cidade
MASTIM TIBETANO


O mastim tibetano é um cão de guarda. Ele consegue encarar predadores do tamanho de lobos e leopardos, embora como outros cães de pastoreio, prefira latir e marcar território para evitar confrontos diretos. É um ótimo cão de guarda, com hábitos principalmente noturnos. Ele tem uma personalidade forte e é muito teimoso, e sem um dono de pulso firme, pode se tornar perigoso - mesmo que esteja apenas cumprindo sua função como cão de guarda.

Parece o filho bastardo de um urso com um leão
BULL TERRIER


O bull terrier tem sua história atrelada a rinhas de briga. Sua descendência pode ser traçada até buldogues usados em rinhas contra touros. Eles tem temperamento disciplinado e amável com pessoas, mas não são indicados para criadores de cães iniciantes: seu instinto de caça é muito forte, assim como sua mandíbula.


LEBREL ISLANDÊS

Sim, é a mesma raça dos cães de Skyrim
O lebrel (também conhecido como Wolfhound) é um cão de caça, e também uma das maiores raças de cães. São criaturas introvertidas e quietas, e não se ligam a locais, tornando eles cães de guarda ruins. Em geral são pouco violentos, seja com estranhos ou outros cães. Mas quando algo ameaça ele ou seu dono, pode se tornar feroz. O nome Wolfhound vem de sua utilidade original - caçar lobos.


CÃO D'ÁGUA FRISÃO


Também chamado de wetterhoun, é uma raça criada para caçar pequenos mamíferos e pássaros aquáticos. Sua pelagem é encaracolada e grossa para repelir a água. Também é considerado um ótimo cão de guarda, de temperamento forte, mas não teimoso. Ele não é agressivo, principalmente com crianças.


Outros tipos de animais domesticados também poderiam dar ótimos companheiros animais, mas resolvi me focar em cães pela grande quantidade de lobos que já presenciei, principalmente no meu grupo. Não acredito que seja um estereótipo ruim, só acho que variações são divertidas.

Obrigado por lerem, e até mais.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Kill la Kill

Este foi um dos animes mais hypados da temporada retrasada e que finalmente terminou cheio de reviravoltas!


Gosto de Kill la Kill, não é o melhor anime do mundo como muitas pessoas dizem, mas é bem divertido e empolgante, além de possuir um ótimo plot twist, por mais bizarra que sua história seja. Sendo sincera, no inicio do primeiro episódio eu não dei tanto crédito para o anime, ver o Ira Gamagori chutando a porta e punindo um moleque zuado me deu a impressão de um anime bizarro e sem graça, como foi Nichijou (sim, não gostei desse anime e muito menos de sua comédia sem graça), mas então apareceu Ryuko, a garota com uma arma que é metade de uma tesoura, comendo um limão como se fosse laranja e chegou com a pá virada na escola! Talvez se não fosse por isso, teria droppado-o. Então, como é a história do anime?

Historia

O anime é dividido em dois arcos. No primeiro, Ryuko Matoi deseja encontrar o assassino de seu pai, cuja unica pista que deixou para trás foi a metade de uma enorme tesoura vermelha, e claro, ela quer encontrar o portador da segunda metade, e por isso se transferiu para a academia Honnouji. A escola é regida pela presidente do conselho estudantil Satsuki Kiryuin, que governa o lugar com mãos de ferro. Nessa academia ditatorial, alguns alunos ganham uniformes especiais chamados Goku, que lhe dão poderes extraordinários dependendo da quantidade de estrelas que possuem (vão de uma a três estrelas).

No primeiro dia de aula, Ryuko encontra com Mako, uma garota energética que se torna em poucos minutos sua melhor amiga (ah! A amizade feminina!). Satsuki aparece e Ryuko a questiona sobre o assassino de seu pai, mas pela reação da presidente do conselho, a garota suspeita que ela seja quem matou seu pai, e chama Satsuki para a briga, no entanto, Ryuko é derrotada pelo líder do clube de boxe, e volta correndo para casa, e é lá onde ela encontra Senketsu dentro de um porão secreto, onde ganha seus poderes e assim volta para a academia para enfrentar Satsuki.

Porém, ela precisará enfrentar vários líderes de clubes e provas que a presidente do conselho estudantil fará durante os dias antes de chegar no combate final.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Bastion

Uma história adequada deveria começar do início. Não é tão simples com essa. Aqui está um garoto cujo mundo foi destruído, deixando-o preso em uma rocha no céu.
Ele se levanta. Dirige-se ao Bastião. Onde todos concordaram em ir em caso de problemas.

Assim como To The Moon, Bastion foi um jogo que eu deixei passar durante muito tempo. Ouvi pouquíssimo sobre ele, para dizer a verdade. E então, graças a uma ficha de classe de Dungeon World, o sobrevivente, minha curiosidade foi desperta e fui atrás do jogo.

É um jogo curto. Finalizei ele em cerca de 10 horas na primeira jogada. Apesar de linear, ele tem uma jogabilidade muito divertida. A dificuldade do jogo escala junto com suas opções. Ele é divertido do inicio ao fim.

E a história. Ah, a história. Simples, mas contada de uma forma magnifica.


Gameplay

Bastion é um jogo isométrico (pensem em Diablo) e tem uma curva de aprendizado interessante. Cada uma de suas fases vai apresentando novos inimigos, suas táticas e como vence-los. O jogo tem alguns chefes, que mais tarde vão voltar a aparecer como inimigos normais nas fases. Mas em geral, o desafio final de um cenário vai envolver ondas de inimigos ou corridas enquanto as plataformas que formam o cenário caem.

quarta-feira, 26 de março de 2014

EscherGirl: Dando nó em seu cérebro

Esse é um tumblr que mostra como as proporções e anatomia de várias personagens femininas conseguem dar um nó na cabeça. Antes de mais nada, o que é Escher?

Segundo a Wikipédia:

Maurits Cornelis Escher foi um artista gráfico holandês conhecido pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons (mezzotints), que tendem a representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses - padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes. Ele também era conhecido pela execução de transformações geométricas (isometrias) nas suas obras.


Esta imagem é uma das obras do senhor Escher. Então você deve estar se questionando: quer dizer que o tumblr é só uma garota que segue as idéias de Escher?




segunda-feira, 24 de março de 2014

Log Horizon

Log Horizon é um anime feito pelo estúdio Satelight. É a adaptação da light novel de mesmo nome escrita por Touno Mamare com arte de Hara Kazuhiro. A obra conta ainda com 4 adaptações em mangá, contando a história de pontos de vista diferentes. Existem 2 temporadas do anime, e esse artigo vai tratar apenas da primeira, com 25 episódios, lançada em outubro de 2013.

Eu não me considero um grande fã de MMO. Tentei assistir mas não gostei de .Hack e Accel World, e embora tenha assistido as duas temporadas de SAO, não é uma obra que me agrade. Log Horizon, entretanto, conseguiu me interessar.


História

Elder Tale é um MMO famoso e popular, com servidores espalhados por todo o mundo. No dia de sua nova expansão, entretanto, todos os jogadores logados acordam para se encontrar dentro do mundo de jogo. Nenhuma opção normal do menu de sair funciona, e nenhum GM pode ser contatado. Esse evento passa a ser conhecido entre os jogadores como Apocalipse.

A partir daqui, se não quiser spoilers, você pode pular para a conclusão do artigo.